Tekoá Brasil

Turismo sustentável

“El Turismo es como el fuego, puede calentar tu sopa o quemar tu casa” (Proverbio oriental)

Porque o turismo sustentável…..

Depois de um tempo vivendo no exterior e no nordeste brasileiro, tivemos a oportunidade de ver de perto as mudanças provocadas pelo turismo de massa. Em alguns locais ao longo do litoral, principalmente o nordestino (dominado pelos Resorts e condomínios de luxo), ficam visíveis os impactos gerados por este tipo de atividade.

A mesma situação se repete em outros locais do globo, principalmente nos países em desenvolvimento, onde padrões insustentáveis de produção e consumo da sociedade moderna e da atividade turística refletem nos impactos gerados pelos megaprojetos turísticos. Estes estão, na maioria das vezes, localizados em zonas costeiras e pequenos estados insulares com seus frágeis e vulneráveis ecossistemas.

Mas os efeitos devastadores deste tipo de turismo de massa vão mais além. Devido à especulação imobiliária, as populações tradicionais sofrem não só com a perda da posse de terra, mas também com a perda da identidade cultural e da diminuição da qualidade de vida, conseqüências da concentração da renda nas mãos de quem explora o comércio e os serviços locais. Isso sem falar na mão de obra local, que na maioria das vezes é “importada” de outras regiões, pois nestes locais o conhecimento e a formação da população não são suficientes para suprir a demanda que este tipo de turismo exige.

Com isso podemos concluir que o objetivo básico desta atividade, que é o de gerar desenvolvimento socioeconômico local, não é atingido, fazendo com que o turismo de massa torne-se excludente quando aplicado a locais com potencial para o chamado TBC- turismo de base comunitária. O TBC, que é uma forma de turismo sustentável, aparece então como alternativa a estes problemas, visto que nele, as principais atividades são geridas pela comunidade local. Ao mesmo tempo em que o visitante tem a oportunidade de conhecer regiões belíssimas do Brasil, contribui-se diretamente com a geração de renda para estes locais.

-Algumas vantagens do Turismo de Base Comunitária:

-Promove o intercambio cultural;

-Atmosfera familiar;

-Anfitriões e monitores na maioria das vezes nativos do local que se visita;

-Possibilidade de ver de perto aspectos das culturas caiçaras, quilombola, de pescadores, caipira e indígena;

-Contato com a natureza em locais que não costumam ser visitados freqüentemente por turistas;

-Possibilidade de participar de atividades diárias de uma comunidade;

-Possibilidade de envolver-se e contribuir com os esforços locais de conservação;

-A comunidade é diretamente beneficiada por esta forma de turismo;

-Preços mais justos.