Tekoá Brasil

APARADOS DA SERRA COM VIVENCIA EM COMUNIDADE QUILOMBOLA SELF DRIVE 5 DIAS

  • Aparados da Serra final de tarde pacote de viagens Aparados da Serra e Serra Geral

APARADOS DA SERRA E SERRA GERAL COM VIVÊNCIA EM COMUNIDADE QUILOMBOLA-SELF DRIVE 

A Tekoá leva você para conhecer os imponentes Cânions do sul do Brasil

Ótima oportunidade de visitar ambas as partes de um dos Cânions mais famosos do Brasil -O Itaimbezinho.
Localizado entre os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, os Parques Nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral, abrangem juntos uma área de mais de 30.000 hectares.
Os aspectos naturais característicos dessa região, aliados a aspectos histórico-culturais, justificam a sua conservação e o manejo sustentável de seus recursos. Seus paredões verticais alcançam até 700 m de altura em transição abrupta com o relevo suave ondulado do planalto, dando a impressão de que os mesmos foram “aparados” com uma faca. Esta particularidade resulta em ecossistemas heterogêneos com grande potencial turístico.

Não podemos deixar de visitar a comunidade remanescente de quilombolas, onde teremos a oportunidade de interagir através de histórias, narração de causos e degustação de sucos. Eles são responsáveis pela produção agroecológica de morango e açaí orgânicos.
(*) informações extraídas do IMCBio

Melhor época:
Durante o ano todo. O céu fica mais limpo e claro no inverno (de junho a agosto),apesar de não ser possível tomar banho nos rios devido ao frio. No verão há chuvas repentinas, mas é quente e excelente para banhos. Se possível, evitar o mês de setembro, pois há a possibilidade de muita chuva.

Sustentabilidade
-Os condutores são pessoas da própria comunidade, devidamente qualificados, e membros da associação Praia grandense de Condutores de Ecoturismo – APCE, credenciados ao Parque Nacional. Eles possuem grande conhecimento da região e procuram colocar o visitante em contato com a realidade do local visitado, beneficiando diversos atores locais.

-A comunidade quilombola agroecológica de São Roque, localizada no lindo Vale da Pedra Branca, produz polpa de açai da palmeira Juçara, popularmente chamada de palmeira nativa (a mesma de onde se extrai o palmito Juçara). Este açaí possui muitas propriedades nutritivas e a sua produção evita o sacrifício da planta como acontece com a extração do palmito – causador de grande desequilíbrio ambiental na Mata Atlântica Brasileira. Além do Açaí, eles produzem morango orgânico e hortaliças para consumo local.

-Passeio realizado em áreas do Parque Nacional de Aparados da Serra (RS) e no Parque Nacional da Serra Geral (SC)

Para roteiros sob medida e personalizado entre em contato conosco.

Incluso

  • 5 pernoites em pousada sustentável
  • Taxa de serviço de 5%
  • 7 refeições – 4 cafés da manhã na pousada; 1 almoço (Dia 4);2 jantares (Dias 1 e 3)
  • 1 passeio no Vale da Pedra Branca com visita ao Quilombo de São Roque com almoço típico, degustação de sucos orgânicos e acompanhamento de condutor ambiental local
  • 1 caminhada no Parque Nacional da Serra Geral (trilhas do Tigre Preto, Pedra do Segredo e do Mirante) com acompanhamento de condutor ambiental local
  • 1 caminhada no Parque Nacional de Aparados da Serra (Trilha do Rio do Boi) com acompanhamento de condutor ambiental local cadastrado, taxa de entrada inclusa e polainas de proteção
  • Atividades como descritas na programação
  • Seguro

Não incluso

  • Refeições não descritas no item anterior
  • Entradas a lugares não citados no roteiro
  • Atividades opcionais
  • Bebidas
  • Despesas pessoais
  • Gorjetas ao guia ou condutor local.

Informação

Depoimentos

  • “Turismo com responsabilidade. Sem agredir o meio ambiente e as pessoas!
    Os passeios da Agência tem sempre o diferencial da sustentabilidade e é isso que é muito legal! Fizemos passeios de ecoturismo e turismo comunitário, todos com ótima explicação dos pontos visitados e com integração com a comunidade local!”

    Vista panorâmica da praia dos Naufragados Thiago Cagna, ecohospedagem.com
  • “Fiz o passeio da Lagoa do Peri. O Gabriel foi meu guia. Durante à volta na Lagoa e a ida à cachoeira da Gurita, explicou-me a formação geológica da Ilha de Santa Catarina, a habitação pelos índios Sambaqui e foi até a colonização portuguesa chegando aos dias atuais! Um poço de conhecimento. Além do passeio, que é uma contemplação fantástica da natureza – vendo a Lagoa do Peri, a cachoeira e várias espécies de aves – foi uma aula de geologia, história e geografia.”

    Mayko F, Macaé, RJ